26 de jun de 2009

Novo início contínuo


Quando pensamos no inicio de qualquer momento ou movimento, deixamos as energias fluírem em troca de alguma sensação nova. Quando esta torna-se velha, voltamos ao ponto inicial da questão. Dali em diante o que acontecer será uma novidade prevista ou contradições indispensáveis.

Talvez nada seja tão inesperado que não possamos esperar, só depende da forma que enxergamos e sentimos a rotina fluir.

Nada é de melhor valia quando não a enxergamos ser. Espero que este breve espaço novo, este início, seja continuo não somente de opiniões utópicas ou não, mas motivado e escrito sempre com boas vibrações e absorvido com diversos olhares, afinal, a troca de diferentes horizontes é o que nos leva a pensar, novamente, em um novo início contínuo...