18 de jul de 2009

Condicionado?


Quando se cria uma idéia, imagem ou mesmo opinião diante de um sistema, de uma rotina no consciente ou subconsciente do ser, logo, o qual acredita ser esta certa! A convivência que ocorre em um determinado tempo, espaço faz com que estas opiniões, idéias, entrelacem. Logo, então, percebesse que a dinâmica ali presente é, de fato, a transculturação que sempre existiu, pois quando analisada e percebida, forma-se um sentido maior, absoluto, que difunde em questionamento se a verdade existe ou não diante da imposição vinda deste primórdios desta! É fato, quando não se sabe a pergunta, nunca encontrara a resposta, além, as perguntas continuam más formuladas, colocando assim, a culpa, na falta de resposta. Se for analisar o comportamento humano, de certa forma, compreenderá que é necessário para a sobrevivência do qual uma energia vital que fará transcender em amor por vários momentos. Este tal amor, é definido pelo ser como sentimento puro, de melhor valia diante de todos os outros sentimentos existentes. Sim, o ser-vivo, possui, criou esta visão do que é o amor, de fato, muito estranho, pois, por mais consciência que este possui sobre tal sentimento, não o utiliza como aborda! Pensando de forma lúcida, as pessoas são condicionadas a pensarem e até mesmo sentirem não o que acreditam mais sim aquilo que é conveniente a acreditar. Pergunto-me, se realmente, quando o ser pensa ou senti condicionado ou não, senti da forma como deseja sentir e continuo então a indagar, por que, esses seres sofrem tanto? Já que, descoberto a energia mental, vital, pode-se sentir o que quiseres?
Não crio opiniões se não conheço a fundo o assunto abordado e que não sejam realmente verdadeiras a meu ver, porém, encontro-me em total desgosto com a falta de coragem que o próprio ser, incluindo-me, possui, deixando de sentir o que necessita para sentir o conveniente ou imposto sentimento de amor, afinal, o que é esse tal amor pra você?