28 de dez de 2009

O mal do século

Engraçado, mais acho que descobri o mal do século. Ele se chama RELIGIÃO!
Quando digo religião, não falo de fé, esperança, crença em Deus, Jah, Ala, Buda, Jesus, ou seja lá a energia vital que cada um acredite, eu falo de Religião como empreendimento de conceitos, de "verdades", de certos e errados impostos como pensamentos de salvação.

Não critico as crenças humanas e sim as palavras e ideias que são colocadas e julgadas como coerentes e "certas" ou como verdades universais quando a qual deve ser lançada para ser questionada e não "aceita". É engraçado, estive em um batizado neste domingo, ontem, e as palavras do padre eram claras e firmes quando dizia: "- É a partir de hoje que o filho de vocês tornasse filho de Deus, tornasse parte da família divina, tornasse cristão!"
Então, indago, antes eles não eram filhos de Deus? E quem nunca foi batizado, não pertence a família divina? A união e o amor que deu a vida a esse serzinho, que até então não era filho de Deus segundo ao catolicismo, não pertence a Deus?

A questão em si me indignou, porém não tanto como os olhos dos fiéis ouvindo tudo aquilo e acreditando que somente a partir daquele momento seu precioso filho fazia parte de uma sociedade que contradiz o livre-arbítrio e a propagação de um conceito fundamentado num amor que só será amor se você fizer parte desta ou ser cristão, afinal, todos os outros seres não são filhos de Deus se não forem batizados?!

Me desculpem os cristãos, mais eu não acredito nessa imposição de idéia onde há diferenças começando pelo julgamento de quem é batizado ser filhos de Deus e de quem não é!

O mal do século não é apenas a religião católica, mais todas que impoem conceitos como certos! Esse é o mal do século!

9 de dez de 2009

Lenda indígena


Numa noite enluarada, o velho Cherokee contou ao seu neto sobre uma batalha que acontece dentro das pessoas.

Ele disse:"Meu filho, dentro de todos nós há batalha entre dois "lobos". Um é Mau. É a raiva, inveja, ciúme, tristeza, desgosto, cobiça, arrogância, pena de si mesmo, culpa, ressentimento, inferioridade, mentiras, orgulho falso, superioridade, e ego.O outro é Bom. É alegria, paz, esperança, serenidade, humildade, bondade, benevolência, empatia, generosidade, verdade, compaixão e fé."

O neto pensou alguns instantes e perguntou ao avô: "Qual lobo vence?"
O velho Cherokee respondeu:"O que você alimenta."

25 de nov de 2009

Além dos Outdoors



Quanto mais conheço o ser humano, mais me indago: "Cadê a humildade? Onde ela foi parar?"
Com essa mãe natureza em volta da gente e com tantas formas de amor existentes no mundo, juro que não consigo compreender onde as pessoas estão deixando suas consciências?! Acho que essa gente está doente, sofre da doença da mente demente! Só pode!

Fico realmente triste, muito triste mesmo quando observo a ignorância toda e o egoísmo todo!
A vida é tão mais que isso, ela é tão além de toda essa mesquinharia, dessa mediocridade em preocupações com aparência, modos, status, dinheiro, valores...
Valores, esses sim já estão extintos da humanidade já faz um bom tempo!

Porque tanto medo de demonstrar que gosta, que ama, que deseja estar perto?
Porque tanta vontade de aparecer na novela das 21h?
Porque sustentar tantos vícios?
Pra que querer mudar o próximo, sendo que a mudança vem de dentro?

Acho que o mundo está maluco mesmo... até os dias estão parecendo noites e essas sempre tão "frias".
Cadê a esperança, a humildade e o amo?
Eu não os encontro por aí.. Eles precisam ser resgatados por uma palavra conhecida como paz da consciência!
Porém chegar até ela é um pouco complicado, já que, a qual encontrasse dentro dos nossos receios mais medrontosos...


.... entretanto, quem acredita sempre alcança!

18 de nov de 2009


A única coisa realmente permanente no Universo é a MUDANÇA.

5 de nov de 2009

O Amor, Sol e Chuva


O amor nasce da chuva
Escorre pelas ladeiras, ruas e vielas.
Entrando lentamente nas casas
Que em muitas vezes há fome de
Amor, paciência, esperança, fé e caridade
Jesus faz com que as águas adentrem pelas frestas das portas
Lavando todo ódio, desamor e rancor
Então o sol aparece timidamente
Faz abrir um imenso arco-íris no horizonte
O sol seca as casas e aquece os corações endurecidos

Corações tão necessitados de calor e de luz
O amor que vem com o sol e a chuva
Faz renascer a esperança e a fé em nossas vidas.

14 de out de 2009

13 de out de 2009

Ilusão


Quando, realmente, as pessoas se envolvem e apaixonam-se por você?
Quando, realmente, as pessoas se envolvem e apaixonam-se por uma idealização sua?
Quando, de fato, há amor nas relações humanas que o consciente e subconsciente não interferem?
Será que as nuvens acinzentadas sempre serão assim?
E se a visão, a pupila, o íris forem na verdade em preto e branco, onde o colorido desenvolvesse apenas para aqueles que conseguem desenvolver o colorido?
Vivemos de ilusões? De idealizações?
E o real? Fugimos dele por medo de enxergarmos o que não nos convém?
Estaremos nós, tão cegos a ponto da imaginação ser melhor observada ao invés do real?
Qual real? Indago. Quando o meu real é diferente do seu! Concluo.

2 de out de 2009

Ouvir


Ouvir é aprender, perceber a realidade das coisas.
É no silêncio que consigo entender meu eu real, sem ilusões.
Ninguém pode tirar uma foto de mim e me mostrar quem sou.
Eu tenho que ficar quieto e dar um passo para dentro.
Então eu vejo a impressão digital, o arquétipo da minha bondade original.
O verdadeiro eu, a alma.


Como Chico Xavier dizia: " Temos dois ouvidos e uma boca, talvez seja para ouvirmos mais do que falarmos."


Positive Vibration

22 de set de 2009

A arte do Samba


A arte nunca será apenas arte
Sempre será "além " da arte
Samba, a história do samba
Brasil de raíz, visto sem meretriz
País de bamba, de samba, de sambaqui
Malandragem, butecagem
Sujam a imagem
Dr. Delegado, meu legado é cantar, é sambar, é vagabundear
Para a maré do mar, vou almejar
Iemanja, iemanja
Levo minha canção
Arte, dança e um pandeiro na mão
Não volto não, não volto não
Ó Paizão, Getúlio se fosse Vargas
não abandonaria a carga, nem a população
Não vou não, não vou não
Da mescla criou-se a criação
Então, já que samba de vadio é,
Sigo em frente, na ponta do pé!

2 de set de 2009

O vento é sempre o mesmo, mas sua resposta é diferente em cada folha.
Somente a árvore seca fica imóvel entre borboletas e pássaros.

Cecília Meireles

21 de ago de 2009

Um velhinho do Pronto Socorro


Não pertenço a esse ciclo, simplesmente não acredito
Não desejo o que vejo, já não receio pelo alheio
Meus olhos estão lacrimejando e ansiando
Por uma libertação, do ser, do conceito, do próprio direito
Irreal me parece esse medo mortal
Sinto meu corpo esperar
Sinto meu calor apagar
A angustia é grande
A vontade então, gigante
Aguardo sua vinda
Só receio que esta demore
Então faço poesia
Ah, a poesia!
Triste, amarga e fria
Lembro-me de você nos meus braços
Entre laços, lençóis e abraços
Apenas aguardando sua vinda
Ansioso, te venero
Amor, te espero!

Amor


Amor, espécie de sentimento que definisse como paixão pelo sofrimento
Quando se ama, se apaixona pelo sofrer de uma condição além de humana, que fundamenta na sensação de estar amando
Quando as bocas se unem, o corpo se entrelaça, o batimento do coração aumenta
Logo, o desejo invade o consciente e subconsciente
Traduz como êxtase do melhor sentimento sentido existente!
Amor, quando verdadeiro é sofrimento, pois há tristeza e beleza em romances não ideais, pois se ideal, acaba com "felizes para sempre"
Quando para sempre é utopia e felicidade é momentânea,
Então, há sim,
O amor e o sofrimento
A paixão e a ilusão
A tristeza e a beleza
A união e a separação
A contradição de estar amando.

Então, só ama quem sofre e só ama quem se permiti sofrer
Perceber que amor é purificação da coragem em sofrer
Todas as pessoas que amam, sofrem.
Toda a coragem vem do sentir medo
Todo o acerto vem dos erros
Toda a vontade vem da ânsia pela vida
Toda vida vem da escolha de sentir-se amado e sofrido.

31 de jul de 2009

A Descoberta!

No momento, estou à procura, em busca de perguntas!

Compreendi que não obtive quaisquer resposta, pois minhas perguntas estavam sempre más formuladas..

Portanto, hoje, busco a pergunta! Aquela que, de fato, é próxima, simples, certa, precisa de precisão, que torna-se inevitável, inconfundível e de incrível significado que, as vezes, demora uma vida inteira para encontrá-la!

Já a resposta, é sempre uma. De fácil e complexo aceitação é esta tal resposta que já possuo!

Amor.

27 de jul de 2009

Bonequinha


Sua mente pensante transcende, decente ou indecente, julgamentos dementes
Dementes, pois julgamentos são a todo o momento movido por olhos sangrentos
Olhos que não enxergam, mas veneram o próximo como seres inóspitos
Julgamento sem moral, pois a tal, toma as mesmas atitudes, imoral, pode ser funcional para esse caso tão banal
Até quando essa mascara permanecerá intacta?
Espelho que reflete o próprio cotovelo não tem zelo, pois se fundamenta apenas no pêlo alheio
Hipocrisia, amarga e fria. Espírito induzido por falsa magia que cria a imagem!
Mostra a sua cara, falsária e seja mulher!
Podre pensamento inquieto, que move o que quer e come quieto
Mostra a sua cara, flasária e seja mulher!
Criada numa redoma impalpável de vidro inquebrável, te fez o que és, bonequinha julgadora de incrível e implacável olhar.

18 de jul de 2009

Condicionado?


Quando se cria uma idéia, imagem ou mesmo opinião diante de um sistema, de uma rotina no consciente ou subconsciente do ser, logo, o qual acredita ser esta certa! A convivência que ocorre em um determinado tempo, espaço faz com que estas opiniões, idéias, entrelacem. Logo, então, percebesse que a dinâmica ali presente é, de fato, a transculturação que sempre existiu, pois quando analisada e percebida, forma-se um sentido maior, absoluto, que difunde em questionamento se a verdade existe ou não diante da imposição vinda deste primórdios desta! É fato, quando não se sabe a pergunta, nunca encontrara a resposta, além, as perguntas continuam más formuladas, colocando assim, a culpa, na falta de resposta. Se for analisar o comportamento humano, de certa forma, compreenderá que é necessário para a sobrevivência do qual uma energia vital que fará transcender em amor por vários momentos. Este tal amor, é definido pelo ser como sentimento puro, de melhor valia diante de todos os outros sentimentos existentes. Sim, o ser-vivo, possui, criou esta visão do que é o amor, de fato, muito estranho, pois, por mais consciência que este possui sobre tal sentimento, não o utiliza como aborda! Pensando de forma lúcida, as pessoas são condicionadas a pensarem e até mesmo sentirem não o que acreditam mais sim aquilo que é conveniente a acreditar. Pergunto-me, se realmente, quando o ser pensa ou senti condicionado ou não, senti da forma como deseja sentir e continuo então a indagar, por que, esses seres sofrem tanto? Já que, descoberto a energia mental, vital, pode-se sentir o que quiseres?
Não crio opiniões se não conheço a fundo o assunto abordado e que não sejam realmente verdadeiras a meu ver, porém, encontro-me em total desgosto com a falta de coragem que o próprio ser, incluindo-me, possui, deixando de sentir o que necessita para sentir o conveniente ou imposto sentimento de amor, afinal, o que é esse tal amor pra você?

9 de jul de 2009

Espelho


Me sinto eu quando penso em objetivos
Me sinto adiante, constante
Diante daquilo que procuro
Me sinto então, seguro
Me vejo nos almejos de uma vida sadia
E quando tardia o que anseio, revejo
As entradas e as saídas, a direção e a contra mão
Sigo então o errado que convém ou o certo que provém
De idéias falsárias, de imagens criadas?
Onde a verdade é subposta entrelinhas supostas
Para o óbvio aparecer, privando o subconsciente a crescer
Me olho no espelho e o reflexo não ostenta o que vejo
Pois passo agora a enxergar

4 de jul de 2009

Sinto



Sinto o sentir mais próximo de mim
A relação, a emoção, a opinião
Sinto o consumir distante daquilo que quero pra mim
Sinto o inesperado esperando algo vir
Surgir ou progredir
Sinto fluir, conduzir, abrir, florescer a pétala escolhida
Sinto o ar, o mar, o amar, o querer estar
Perto, longe, distante, constante, forte
Sinto o desejo, o beijo, e vejo ..
A paixão, o coração, a mão, a união
Sinto o calor, a dor, o pôr
Do Sol, da nuvem, da lua, do universo
Sinto o conquistar, o abraçar, o festejar
Por nascimento, por comparecimento, por momento
Sinto então a confusão, a organização, a contradição
Indispensável esta, indispesável este, indispensável aquela, indispensável por ela!
Sinto...

Laços, apenas laços!



Criamos certos vínculos dos quais não conseguimos nos libertar.
Por mais que saibamos o quanto estes não nos fazem bem, insistimos em continuar a viver e conviver como se houvesse uma harmonia entre os seres.
Nada é tão complexo que não seja simples, ou tão simples que não chega a ser complexo.
Indefere onde os acentos estão desta vez, pois eles continuam lado a lado por aceitação e não por livre arbítrio.
Por mais caminhos que a vida te leve, e maior seja a vontade se olhar e seguir novos horizontes, o laço, o círculo, a corda, muitas vezes esta no nosso pescoço e nos faz limitar-se em vez de prosseguirmos.
Pena é pensarmos ser ou estar bem quando na verdade, existe uma voz, firme, que nos condiciona a verdade.
Verdade muitas vezes vetada por nos
Verdade muitas vezes corrompidas por tabus ou pré-conceitos referente a algum conceito que a sociedade impõe como certo.
Quando certo e errado não existem e a força relativa de tudo nos leva a quartos estéreis de verdades falsárias onde o espelho reflete uma imagem que nem sempre nos convêm olhar, ou uma máscara que colocamos por receio de julgamentos alheios.
Que se foda! Essas máscaras servem apenas para um dia caírem e mostrarem o quão bom é o que está por trás destas.
O choque do inesperado é tão gratificante quanto o próprio inesperado pode ser.
É, talvez eu ainda tenha muitas opiniões utópicas a serem desenvolvidas em meu "mundinho particular", onde a verdade e a falsa imagem seja vista somente por mim. Creio apenas que não sei ao certo quanto tempo demorarei a conseguir desenvolver algum pensamento sólido, pois aos olhos alheios, sou uma louca!

2 de jul de 2009

Qual é a cara do Brasil?


Investir no conhecimento até o mesmo lhe mostrar que o verdadeiro conceito está dentro de você.
Investir em escolhas que no fim lhe desvenda ser você o escolhido por elas
Elencar princípios para viver conforme as decisões dos mesmos..
Criar uma opinião para depois muda-la, pois já enxerga outros horizontes.
Acreditar em uma força maior e mesmo assim duvidar da própria força interior
Depois de conseguir obter uma personalidade, corrompesse pelo preço oferecido pelas mesmas pessoas que lhe influenciaram a acreditar em um sistema ideologicamente utópico capitalista!

As máscaras estão sempre vulneráveis a caírem. Então, qual é a cara do Brasil?

26 de jun de 2009

Novo início contínuo


Quando pensamos no inicio de qualquer momento ou movimento, deixamos as energias fluírem em troca de alguma sensação nova. Quando esta torna-se velha, voltamos ao ponto inicial da questão. Dali em diante o que acontecer será uma novidade prevista ou contradições indispensáveis.

Talvez nada seja tão inesperado que não possamos esperar, só depende da forma que enxergamos e sentimos a rotina fluir.

Nada é de melhor valia quando não a enxergamos ser. Espero que este breve espaço novo, este início, seja continuo não somente de opiniões utópicas ou não, mas motivado e escrito sempre com boas vibrações e absorvido com diversos olhares, afinal, a troca de diferentes horizontes é o que nos leva a pensar, novamente, em um novo início contínuo...