1 de abr de 2010

Harmônica Mente

Mente consciente sempre será da gente
Harmonia entre as alegrias que submergem as euforias
De viver em plena lua cheia, cheia de vibrações positivas
Ativa a circulação, a emoção cósmica cômica
Das insinuações que os acasos apontam
Das pontinhas azulzinhas que transformam o céu em véu de imaginação
Alçapão de sentimentos e ventos que levam a querer estar entre nuvens e arco-íris
Instante de paz de espírito fulminante
Invade toda e qualquer bondade
Dentro da gente há sempre dois lados
Alcançar o equilíbrio é o livre arbítrio preciso
Vida de espírito e corpo
Desejos de ambos, porém distintos
Nada que um vinho tinto não desvenda
Serenidade e vaidade
Contradições em proporções