4 de mar de 2010

Auto-analise

A partir do momento que o ser humano é analisado, seja por outros ou por si, o olhar é retorcido. Como há maneiras de interpretar momentos, há necessidades de cumprir conceitos. Até o ponto de exclamação invadir todo e qualquer análise, desenvolvesse um pensamento, uma linha de raciocionio conforme a profundidade evolutiva de quem observa. Então surge a questão primordial em descobrir o que de fato as pessoas sentem quanto ao universo e suas forças. Talvez, analisar alguém não passe de uma maneira para criticar e absorver aquilo que o ser critico precisa desvendar dentro da própria auto-analise. Uma vez que, um sólido conceito é colocado para se pensar, ou uma cultura, o questionamento aparece e então acontece o que chamamos de observação da criação. Se, realmente, conseguisse criar conceitos em cima de estudos, as conclusões variam conforme a visão colocada na situação, ou seja, não existe análise real e certa, pois há tipos e formas de pré-conceitos e dons. A única anásile valida na vida é a auto-analise, pois é quando o seu consciente "predomina" com uma opinião sobre si, sendo esta uma verdade incosciente.