7 de jul de 2010

Escolhas

por mais escolhas que a vida nos insiste em fazer, vejo nitidamente o quanto ainda há muito o que se desenvolver. o engraçado deste fato é que nem sempre tomamos as melhores decisões, ou então, as que nos renda uma felicidade mais intensa. na verdade, creio mais e mais que não há como fugirmos de um destino. quando me refiro a este, sim, é porque acredito em sinais mandados pelos céus para chegarmos em uma nova visão. o que me deixa mais angustiada, é saber que em algum momento destas escolhas, terei que abrir mão de amores, de conceitos, e até de desilusões. Acredito que esta hora está chegando, sinto com uma força tão poderosa, que mais cedo ou mais tarde, abandonarei minha identidade Renata, criando uma nova, uma melhor, uma mais intensa, mais liberta, mais amena e mais pura. Sinceramente, não vejo muito sentido em continuar em rotinas que me deixam perdida, completamente perdida. Não quero um chão sólido, talvez minha busca seja pelos Lençóis de Maranhão, pelas festas de Parintins, pelas ocas de Roraima, pelas águas de Porto de Galinhas, pelas cachoeiras das Chapadas, enfim, pela imensidão que me aguarda, pelas estrelas e suas infinitas luzes... descobrir um pouco mais quem eu sou, o material que me criou!