25 de out de 2010

os pensamentos dominantes da mente
me levam a tardia conclusão
confundem as ideias de ostentação
não mais completas, agora são complexas
vontade não me falta de lhe tirar dos sonhos
ando acordando de reais situações,
sempre com sua imagem na cabeça
como uma peça, tirando, colocando, retirando, recolocando
entendo que ainda não chegou a hora
entendo que ainda busco outrora, confusões
sei que seu apelido, vem de ilusões
insisto na historia sem o personagem você
contudo, sempre luto, e de nada adianta
continua sendo, sem ser, meu final feliz